TEXTO

TEXTO

+ -

Olá, seja bem vindo!

Esqueceu a senha? Clique aqui.

Baixe o nosso app:

  • Google Play
  • AppStore

Egressa de Medicina Veterinária se destaca no Mestrado em Portugal

Ana Carolina atribui resultado a qualidade da graduação e ao apoio da orientadora

01/03/2019 às 15h12

Com o intuito de concluir seu Mestrado, partiu no dia 15 de fevereiro para Portugal, a egressa do curso de Medicina Veterinária, Ana Carolina Maranhão. A então estudante, sempre participou, desde o início de sua graduação, do Grupo de Estudos de Animais Selvagens (GEAS), integrando posteriormente a comissão organizadora do grupo.
O GEAS CESMAC foi pioneiro no Brasil e conta com mais de 12 anos de existência, tendo ajudado a construir uma rede de mais de 30 novos grupos de estudo pelo país. Com vontade de aprofundar os conhecimentos na área, a estudante foi para África do Sul como voluntária em um santuário para animais selvagens, onde ficou durante um mês.
Ana Carolina aproveitou várias oportunidades no âmbito do ensino e da pesquisa, que surgiram ao longo do tempo, enquanto estava cursando a graduação. Sob orientação da Profa. Isabelle Vanderlei foi bolsista e voluntária da Iniciação Científica, integrando 3 projetos. Com um deles, sobre Análises Clínicas em sangue de frangos de produção, fez seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).
Com o  apoio do CESMAC, principalmente dos professores e da  coordenadora Profa. Ma. Alice Cristina Oliveira Azevedo, a Médica Veterinária foi para Minas Gerais e passou 3 meses em uma granja da empresa Agroceres em estágio curricular. “Essa experiência me trouxe muito aprendizado. A empresa é referência em sua área e aprendi muito”, disse a Médica Veterinária.
Hoje ela está morando em Portugal, onde faz não só Mestrado na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), mas também estágio em um dos laboratórios veterinários mais conceituados do país. O laboratório de Análises Clínicas se chama INNO e está no mercado português há mais de 10 anos, fazendo a diferença no cuidado de animais de companhia, exóticos e de produção. A área que pretende seguir é a de Biologia Clínica Laboratorial.
A Parasitologia em Leishmaniose é uma doença que ela pretende estudar a fundo, já que os dois países, tanto Brasil, quanto Portugal, sofrem  endemia dessa doença. “Fui muito bem recebida na Universidade em Portugal, pois a área que escolhi é um desafio, exige muito estudo e conhecimento do profissional, mas como já havia feito o projeto de Iniciação Científica nessa área e gosto muito do que faço, pretendo concluir o mestrado (2 anos) e logo ingressar no doutorado”, concluiu a Médica Veterinária Ana Carolina Maranhão.