Aguarde. Carregando informações.
CESMAC ONLINE

Para acessar a área do aluno, utilize sua matrícula e senha nos campos abaixo e clique em acessar.

Esqueceu a senha? Clique aqui.

NAFRI promove exposição de banners no campus IV do Cesmac sobre a temática étnico racial

14 trabalhos foram avaliados

O Núcleo Acadêmico Afro e Indígena do Centro Universitário Cesmac (NAFRI), apresentou hoje, 29, no campus IV, os banners que foram classificados no processo de Iniciação Científica. Ao todo, 14 projetos foram escolhidos, sempre com a temática Afro e Indígena. Vários cursos participaram, como Direito, Fisioterapia, Engenharia e Farmácia . O objetivo principal foi mostrar os trabalhos desenvolvidos através de pesquisa, que pretendem promover o desenvolvimento da temática étnico racial no meio acadêmico.
Os trabalhos foram avaliados por professores do Cesmac, dentre eles a Coordenadora Geral de Extensão, professora doutora Sandra Zímpel, o Coordenador do Núcleo de Extensão Comunitária, professor doutor Rodrigo Guimarães, o Coordenador de Pesquisa, professor doutor Fernando Wagner, o Coordenador do curso de Educação Física, professor mestre Vítor Fabiano, acoordenadora do curso de  Farmácia Professora Doutora Ana Flávia Oliveira Santos, entre outros docentes.
A aluna Rayza Vitória dos Santos , que cursa o 7º período do curso de Direito disse que: “nós começamos o estudo em agosto desse ano, iniciando pela primeira etapa que é o estudo jurídico  da constituição, como decretos. Fomos á Justiça Federal em busca dos processos, porém eles estão arquivados e não podem ser divulgados para a comunidade. A próxima etapa será saber dos próprios indígenas o que eles estão passando, em função da demarcação do território. O intuito do estudo científico é, com o aparato jurídico, embasar o pedido da demarcação das terras”.
O Professor Doutor Jorge Vieira foi entrevistado durante a exposição de banners e lembrou que a programação segue hoje a noite com a Mesa Redonda: 30 anos da Constituição Federal: conquistas e desafios para os povos Indígenas e Afro (Presidente da mesa: Profa. Dra. Nádia Rodrigues). 30 Anos da Constituição Federal e os direitos dos Quilombolas (Prof. Me.José Bezerra).
E, finalizando as palestras, uma abordagem antropológica e jurídica sobre os 30 anos da Constituição Federal e os povos indígenas e quilombolas com o Prof. Dr. Fernando Amorim.