Aguarde. Carregando informações.
CESMAC ONLINE

Para acessar a área do aluno, utilize sua matrícula e senha nos campos abaixo e clique em acessar.

Esqueceu a senha? Clique aqui.

Ação conjunta do curso de Farmácia e Núcleo Acadêmico Afro e Indígena

Comunidades Quilombola e Indígena de Santa Luzia do Norte e Palmeira dos Índios

Na última semana o curso de Farmácia, em parceria com o Núcleo Acadêmico Afro e Indígena (NAFRI), fez a entrega das cestas básicas arrecadadas no VII Farmácia Indoor, evento que reúne uma série de atividades e ações de responsabilidade social. O tema desta edição destacou as culturas indígenas e afrodescendentes de Alagoas.
O evento é um projeto da graduação, que integra os acadêmicos de todos os períodos, buscando desenvolver competências por meio da construção do conhecimento e integrando habilidades de comunicação, pensamento crítico, trabalho em equipe, valorização da diversidade, arte, cultura e cidadania. O objetivo é contribuir para a formação do perfil do Farmacêutico, enquanto profissional da saúde com responsabilidade social.
A entrega aconteceu na Comunidade Quilombola, que fica no município de Santa Luzia do Norte, e também na Comunidade Indígena Xucuru Kariri, de Palmeira dos Índios. O momento foi prestigiado por integrantes das comunidades e também pela coordenadora do curso de Farmácia Profa. Dra. Ana Flávia Oliveira Santos e pelo coordenador do NAFRI Prof. Dr. Jorge Vieira.
Tanto o evento, quanto a entrega dos alimentos também teve presença e participação dos estudantes da graduação de Farmácia e também dos monitores do Núcleo. De acordo com o Prof. Dr. Jorge Vieira, “Esse trabalho de parceria entre as graduações e o Núcleo se configura no caminho ideal para o diálogo transversal, onde as graduações se apropriam das temáticas e desenvolvem de maneira pedagógica a prática social. Portanto, o resultado de todo esse momento é extremamente positivo para o CESMAC, pois temos de fato desenvolvido produção científica com trabalhos de pesquisa, além de publicação de artigos e projetos de extensão. Esse contato possibilita aos docentes e graduandos produzir conteúdo com uma nova concepção pedagógica, da história, da vida e da cultura dessas comunidades”, detalhou.