Aguarde. Carregando informações.
CESMAC ONLINE

Para acessar a área do aluno, utilize sua matrícula e senha nos campos abaixo e clique em acessar.

Esqueceu a senha? Clique aqui.

Práticas exitosas de extensão nas diversas áreas do Cesmac

II Salão de Extensão 2017

Hoje,19, das 9h às 12h, no auditório João Sampaio, foi dada continuidade  ao II Salão de Extensão 2017: troca de Saberes , troca de Culturas.  A mesa redonda, que contou com a presença da Pró-reitora de Pesquisa e Extensão, professora Dra. Vera Romariz, teve como tema as práticas exitosas de extensão nas diversas áreas do saber. A Mestra Lucélia  Sales Hora discorreu sobre práticas interdisciplinares em saúde, que teve duas vertentes com olhares distintos. Uma com projeto que abrange a comunidade no entorno do Cesmac, onde foi tratada a questão da  Hanseníase, que ainda é endêmica no país e os casos foram encaminhados para a Pitanguinha , que é a unidade de referência em Alagoas.
O outro levantamento  foi na Casa do Pobre  ,no bairro do Vergel do Lago, onde foram feitas ações de promoção de saúde na ILP, Instituição de Longa Permanência. Alguns agravos de morbimortalidade foram encontrados, e houve a importância de sensibilizar os coordenadores para inserir e intervir, melhorando a qualidade de vida daquela população. Hoje, oito cursos do Cesmac estão dando assistência aos idosos. Medicina, farmácia, serviço social, educação física, nutrição, fisioterapia,  enfermagem e psicologia. "Diariamente, nós temos o ensino dentro da extensão", concluiu a professora.
A coordenadora do curso de arquitetura e urbanismo, Adriana Guimarães Duarte, falou sobre os dois projetos que ganharam prêmios e projeção nacional: Projeto Fibra Chã  e Projeto Singeleza. “ Fiquei muito feliz com a receptividade e com os elogios dos avaliadores. Nós estamos cumprindo com os objetivos, do início ao fim, que foram propostos, ou seja, a comunidade tem um meio de obter renda e o trabalho da Singeleza é passado adiante”.
O documentário intitulado “ A cidade das águas claras” foi apresentado pelo professor Mestre Cláudio Jorge, que discorreu sobre a tragédia ocorrida na cidade de Branquinha. O filme ganhou prêmio e foi feito em 2010. Essa produção foi devolvida para a comunidade em forma de debates e análises psicológicas.
A egressa do curso de fisioterapia, Ana Karoline Barros de Jesus participou do projeto com a professora Lucélia e disse que a extensão dentro da comunidade fez toda a diferença na sua vida profissional.