Aguarde. Carregando informações.
CESMAC ONLINE

Para acessar a área do aluno, utilize sua matrícula e senha nos campos abaixo e clique em acessar.

Esqueceu a senha? Clique aqui.

II Seminário Juventudes Contemporâneas

Juventude e DST/AIDS em Maceió: um estudo de caso

O artigo "PERFIL DOS JOVENS QUE VIVEM COM HIV AIDS EM MACEIÓ: DADOS PRELIMINARES", da professora mestra Regina Lopes, do curso de Serviço Social  do Cesmac, foi aceito no Seminário Juventudes Contemporâneas que vai ocorrer na UFAL. O artigo é fruto do Projeto de Pesquisa (PIBIC/CNPQ) "Juventude e DST/AIDS em Maceió: um estudo de caso" aprovado em 2017 pelo Programa Semente de Iniciação Científica (PSIC) e Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPG).
O II Seminário Juventudes Contemporâneas, sob o tema “Desafios e expectativas em transformação”, tem como objetivo reunir pesquisadores de instituições brasileiras que desenvolvam pesquisas sobre a temática da juventude. Com o intuito de fortalecer o intercâmbio entre as instituições do Nordeste, nesta segunda edição o evento será realizado através de uma parceria entre a UFAL e a UFPB, especificamente entre os grupos de pesquisa: LACC – Laboratório da Cidade e do Contemporâneo (UFAL) e Guetu – Grupo de estudos e pesquisas em etnografias urbanas (UFPB).
O seminário acontecerá na cidade de Maceió-AL, no Campus A.C. Simões-UFAL, entre os dias 16 e 18 de novembro de 2017.
Seu formato conta com a realização de mesas redondas, quatro sessões temáticos para apresentações de trabalhos (1-Juventudes, gênero e sexualidade, 2-Juventudes, trabalho e educação; 3-Juventudes, violência e direitos humanos; 4-Juventudes, espacialidades e sociabilidades), minicursos, oficinas, mostra de filmes e apresentações culturais.
Para além do intercâmbio científico em nível nacional, o seminário se propõe a buscar parcerias com órgãos estaduais de Alagoas diretamente relacionados às políticas para a juventude bem como coletivos e movimentos sociais da juventude alagoana.
O convite para participar do evento foi feito pela coordenação organizadora e científica do Seminário, por meio do professor doutor João Batista Bittencourt.