TEXTO

TEXTO

+ -

Olá, seja bem vindo!

Esqueceu a senha? Clique aqui.

Baixe o nosso app:

  • Google Play
  • AppStore

CESMAC realiza terapia assistida por animais com Projeto Focinhos Terapeutas

Iniciativa do curso de Educação Física com participação de Medicina, Psicologia, Nutrição, Enfermagem e Medicina Veterinária

29/04/2019 às 13h53

Melhorar a qualidade de vida dos pacientes e humanizar ainda mais os ambientes de atendimento. Esses são alguns dos objetivos do Projeto de Extensão “Focinhos Terapeutas”, que é desenvolvido pelo curso de Educação Física do CESMAC, com a participação de estudantes de Psicologia, Nutrição, Enfermagem e Medicina, além da egressa da Instituição Aline Fernandes Melo, Médica Veterinária do Projeto.
Com a utilização de intervenções assistidas por animais o Projeto visa proporcionar a melhoria na saúde física, emocional e mental por meio dos benefícios terapêuticos. O trabalho é coordenado pela Profa. Maja Kraguljac e acontece há quase oito anos, envolvendo docentes e alunos com prática efetiva na Instituição e também em outros locais, beneficiando ambos os lados.
No CESMAC, o Projeto recebe todas as terças-feiras, crianças com Transtorno do Espectro Autista – TEA, mas também acontece de chegar demanda com outras patologias. O tratamento inclui série de atividades com o cão terapeuta no Complexo Esportivo do Campus IV, localizado à Rua: Ângelo Neto, no bairro do Farol.
Os atendimentos também são voltados para pacientes com câncer na Santa Casa de Misericórdia de Maceió – Unidade Farol (crianças) e Hospital Rodrigo Ramalho – Unidade Praia (adultos). Segundo especialistas, a terapia com animais é responsável por reduzir o estresse gerado pela internação no ambiente hospitalar, contribuindo para a sensação de prazer e pela certeza de que a permanência no local pode não ser tão dolorosa em todos os momentos.
Os benefícios para os pacientes incluem a redução dos níveis de ansiedade e estresse, aumento da sensação de bem-estar, incentivo do contato social, diminuição da percepção de dor e também ampliação da comunicação do paciente com a equipe do hospital.
O Projeto participa de vários eventos internos na própria Instituição e externos em escolas e ações diversas, promovendo a interação dos animais com os participantes. Os 15 cães que participam dos atendimentos são de famílias voluntárias e foram liberados pelos donos para que façam parte desse trabalho.  Os cães passam por tratamento veterinário com vacinas, vermifugação, adestramento e socialização, além do acompanhamento com a Médica Veterinária.