Aguarde. Carregando informações.
CESMAC ONLINE

Para acessar a área do aluno, utilize sua matrícula e senha nos campos abaixo e clique em acessar.

Esqueceu a senha? Clique aqui.

Um Novo Olhar para a Biossegurança

Esse foi o tema do I Workshop realizado pela CBIOSS

Aconteceu nesta manhã do dia 11, no auditório João Sampaio, Campus I, o primeiro Workshop com o tema: Um Novo Olhar para a Biossegurança, realizado pela Comissão de Biossegurança e Sustentabilidade do CESMAC (CBIOSS).
Com os alunos da área de saúde no auditório, começou a primeira palestra ministrada pela Profa. Dra. Cristiana Monteiro da Cruz falando sobre Nanobiotecnologia e Biossegurança. “O que pode ser uma nanopartícula? Tudo pode ser reduzido a uma partícula do tamanho da escala nanométrica, porém as propriedades dela podem variar quando ela está na escala normal a olho nu e quando ela está na escala manométrica. Então tem-se estudado bastante e investido em pesquisas para saber qual é a biossegurança que tem que ter quando se manuseia essas nanopartículas. Quais cuidados temos que ter? Como se descarta esse resíduo? Por isso trouxemos essas questões”, afirmou.
A segunda palestra foi sobre a Importância do Uso do EPI (Equipamentos de Proteção Individual) para Profissionais da Saúde, ministrada pelo Dr. Manoel da Costa Neto do Hospital Universitário (HU), que mostrou os riscos a que os profissionais da saúde podem estar expostos no dia a dia. O professor falou sobre como é necessário o uso do EPI dentro do ambiente de trabalho.
A coordenação do evento foi da profa. Cássia Roberta Silva do curso de farmácia, atualmente presidente da CBIOSS, que destacou “ Nós fizemos o workshop com esse tema, pensando justamente em fazer com que os nossos alunos refletissem um pouco sobre a importância deles se protegerem, usar os EPIS, visando melhorar sua qualidade de vida, estar mais livres dos riscos a que podem estar expostos dentro de um laboratório. Um dos temas principais de hoje é a nanotecnologia e os riscos que ela traz para a saúde, por ser um tema que tem sido bastante estudado, discutido e debatido em universidades, pois se trata de partículas que são de tamanho manométrico, invisíveis ao olho. Pode haver a disseminação de algumas patologias, isso porque o seu acúmulo pode gerar alguma doença associada a mudança que a nanopartícula pode ter dentro do organismo”.
A organização contou com representantes da área da saúde, professores Rodrigo Matos (medicina veterinária), Daniella Araújo (nutrição), Maria Glória Freitas (enfermagem), Valéria Rocha (biologia), Izabelle Bomfim (fisioterapia), representantes da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), Romikson Cristiano, Leila dos Santos e do Projeto Crescer , Brancildes Galdino.
O Workshop foi realizado para cerca de 130 alunos da área da saúde que fizeram a inscrição pelo Portal, com direito a certificado de 4 horas e como entrada foi arrecadado um “lixo eletrônico”.