TEXTO
TEXTO
+ -

Olá, seja bem vindo!

Esqueceu a senha? Clique aqui.

Baixe o nosso app:

Pandemia da COVID – 19 altera rotina de funcionamento dos estabelecimentos comerciais em Alagoas

Febraban divulga comunicado sobre rotina de atendimento nos bancos

26/03/2020 às 13h27

Medidas anunciadas durante coletiva virtual, ocorrida no último dia 20, entre o governador Renan Filho, o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, e os secretários da Saúde Alexandre Ayres (estado) e Thomáz Nonô (município), ficou determinado o fechamento, em todo o estado, dos shopping, lojas, bares, restaurantes, lanchonetes, igrejas, academias, equipamentos culturais e demais estabelecimentos que não ofertem serviços que são considerados essenciais. Eventos e exposições também estão proibidos de acontecer nesse período.  
 
Além disso, o governo do estado também determinou o isolamento social, por 14 dias, de quem apresentar sintomas de gripe nos municípios do estado. Nas fronteiras de Alagoas com outros estados, equipes do Batalhão de Polícia Rodoviário (BPRv) ficarão de prontidão, a partir deste sábado (21), fiscalizando os ocupantes dos veículos, para que não haja a entrada de pessoas com os sintomas do coronavírus em Alagoas.  
Devem permanecer abertos, conforme o decreto, os supermercados, farmácias, laboratórios, funerárias, bancos, hospitais, lotéricas, padarias, postos de gasolina e outros locais que ofertam serviços de saúde. A Polícia Militar e a Guarda Municipal vão fiscalizar o cumprimento de todas as determinações, e quem não atender ao que foi estabelecido, deverá ser responsabilizado civilmente e pode ter a autorização para funcionamento cassada.  
 
 Ainda conforme a determinação, algumas indústrias devem fechar, com exceção das que produzem itens considerados importantes para o momento em que o mundo vive uma pandemia ao Covid-19, como os farmacêuticos e químicos. As medidas entraram em vigor no sábado (21) e têm validade pelo período de 10 dias. O transporte intermunicipal e os trens urbanos também  devem parar neste período.  
 
 
Bancos 
A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) garantiu que as agências bancárias de seus bancos associados permanecem abertas, com atendimento a todos os clientes, embora a prioridade seja para os públicos mais vulneráveis, entre os quais aposentados e pensionistas. 
Em comunicado divulgado no último dia 19, a Febraban esclareceu que, cumprindo determinação do Banco Central para enfrentar as dificuldades causadas pela pandemia do novo coronavírus, os bancos deverão, “pontualmente e por períodos limitados de tempo, alterar horários de atendimento ou suspender serviços em agências selecionadas”. De acordo com a entidade, os clientes serão informados das eventuais mudanças pelos canais de comunicação de cada banco. “O setor se compromete a assegurar a prestação de serviços essenciais”, ressaltou o comunicado. 
Em atendimento às recomendações das autoridades sanitárias, a Febraban e os bancos lembram que os clientes devem evitar comparecer às agências bancárias, para fugir de aglomerações, e utilizar os serviços e produtos dos bancos via celular e internet. A federação afirmou que no atendimento digital, os clientes encontrarão ferramentas úteis para todas as necessidades, além de ter acesso a comunicados e canais de atendimento. Lembrou também que os canais de atendimento por telefone estão funcionando normalmente. 
Nos casos de urgência e necessidade, a Febraban destacou que a rede de autoatendimento, somando 170 mil terminais em todo o país, também se encontra à disposição da população para saques e depósitos. Com o objetivo de proteger os clientes, os bancos dizem que intensificaram a higienização desses terminais, em cumprimento à orientação de “aperfeiçoar e intensificar os protocolos de higienização das instalações bancárias”, afirma o comunicado. 
Cartilha Canais de Atendimento - Febraban com informações úteis para o melhor uso dos canais digitais dos bancos. 
Fonte: Agência Brasil