TEXTO
TEXTO
+ -

Olá, seja bem vindo!

Esqueceu a senha? Clique aqui.

Baixe o nosso app:

Pesquisa no Cesmac destaca Direitos Humanos e Justiça, como prática extensionista da conciliação e mediação

Atividade do curso de Direito acontece na Comunidade Espírita Nosso Lar

16/12/2020 às 14h52

Inúmeras famílias residentes no Bairro do Vergel do Lago e adjacências, atendidas pela Comunidade Espírita Nosso Lar, vivem em situação preocupante pela desigualdade social e constatação de péssimas condições de habitação, aliadas as outras necessidades humanas que não são supridas de maneira igualitária, como educação, saúde, segurança e acesso à Justiça.
A pesquisa “Direitos Humanos e Justiça: seguindo em frente para a disseminação da prática extensionista da conciliação e mediação na Comunidade Espírita Nosso Lar, tem a orientação da Profa. Sônia Maria Albuquerque Soares e a coorientação da docente Zelinda Maria Albuquerque Pinheiro.
Profa. Sônia Maria Albuquerque Soares - Orientadora

 

Profa. Zelinda Maria Albuquerque Pinheiro - Coorientadora

 

Além disso, também fazem arte da equipe pesquisadora os acadêmicos Extensionistas: Deiver Neves Ferreira Barbosa - 9° período noturno, Anna Carolyne Sobral Lyra - 5° período noturno, Cinthia Moura da Silva Paes – 2º período noturno, Josenilda Barros Costa – 2º período noturno, Daniela Farias de Moura - 5º Período noturno, Alajose Medeiros de Melo Caballero – 5º período noturno, Aniely Mirelli de Oliveira Lima - 5º período noturno, Cynthia Rocha Rijo Martins - 6º período vespertino e Carolina Salomão Pita – aluna da Pós-Graduação do Cesmac em Métodos Consensuais de Solução de Conflitos de Interesses.
Com esse quadro, é crescente o número de demandas de família e, para dirimir essas situações, os meios alternativos de solução de conflitos têm sido utilizados como instrumentos, com base no princípio da autonomia da vontade, fazendo com que as partes em conflito possam decidir por meio de acordos sobre determinada matéria.
Nessa perspectiva, o Projeto de Extensão Universitária, desenvolvido por professores e acadêmicos do curso de Direito, trabalha a questão da defesa e promoção dos direitos humanos em um local de alta vulnerabilidade social, por meio da aplicação dos métodos da Conciliação ou Mediação, apostando na competência da estratégia para minimização de conflitos.
O trabalho conta com o apoio do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC/Cesmac/Nosso Lar), de acordo com as especificidades de cada contexto apresentado. O objetivo do projeto é desenvolver, na comunidade, técnicas extrajudiciais de solução de conflitos, como a Conciliação e a Mediação, não apenas como ferramentas dialógicas de resolução de conflitos, mas especialmente como uma via de acesso cidadão aos direitos humanos e, consequentemente, à Justiça.