TEXTO

TEXTO

+ -

Olá, seja bem vindo!

Esqueceu a senha? Clique aqui.

Baixe o nosso app:

  • Google Play
  • AppStore

Curso de Nutrição do CESMAC realiza atividade no Dia Mundial da Conscientização do Autismo

Iniciativa faz parte do Projeto de Extensão “Nutrindo o Mundo Azul”

02/04/2019 às 14h06

Como ação integrante do Projeto de Extensão “Nutrindo o Mundo Azul”, o curso de Nutrição realizou na manhã de hoje, 02, Dia Mundial da Conscientização do Autismo, ação para marcar a data e divulgar a importância de falar sobre o assunto e de como lidar com quem tem o transtorno.
A atividade, que marcou a Campanha “#Autista Precisa de Nutricionista”, envolveu os alunos do 2º ao 7º períodos, que fazem parte do projeto. O grupo entregou panfletos com informações sobre o Autismo e lenços azuis para reforçar a ideia da cor no dia “D”. O azul foi definido como a cor da campanha pela patologia acometer mais meninos do que meninas. Além disso, também foi realizada a entrega de brownies funcionais de biomassa de banana verde com batata doce, feitos sem leite e glúten, pois esses pacientes não devem consumir esses ingredientes pela possibilidade de piora no comportamento.
A pesquisa tem parceria com o Centro Unificado de Integração e Desenvolvimento do Autista – CUIDA/AL, com realização de palestras e ações no Centro e também na Instituição. De acordo com a professora Mariellena de Andrade, docente de Nutrição e coordenadora do Projeto, “pensamos em lançar essa campanha para esclarecer sobre a participação do Nutricionista em todo esse processo. A Nutrição pode melhorar a qualidade de vida, pode trabalhar o intestino desse paciente e vários problemas que estão relacionados ao Autismo”, explicou.
As atividades devem acontecer durante todo o mês de abril com a realização de Oficinas de Lanchinhos Saudáveis às 16h, nos dias 12 (Camicado – Parque Shopping) e 26 (Clínica Escola de Nutrição do CESMAC). Outras informações pelo telefone 3215-5266/5267.
Entenda Mais
Autismo é um transtorno global do desenvolvimento marcado por três características fundamentais: inabilidade para interagir socialmente, dificuldade no domínio da linguagem para comunicar-se ou lidar com jogos simbólicos e padrão de comportamento restritivo e repetitivo.
O grau de comprometimento é de intensidade variável: vai desde quadros mais leves, como a síndrome de Asperger (na qual não há comprometimento da fala e da inteligência), até formas graves em que o paciente se mostra incapaz de manter qualquer tipo de contato interpessoal e é portador de comportamento agressivo e retardo mental. (Fonte: drauziovarella.uol.com.br)